segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Na fila da alfândega

Na fila da alfândega, dois amigos começam a falar com uma pessoa que está a carregar quinze caixas de uvas.
- O senhor tem um restaurante? - perguntou um dos amigos.
- Não, não! - e olhando para a caixa de uvas:
- Ah! O senhor perguntou por causa das uvas, não é?
Ele acenou com a cabeça.
- É que a minha mulher está grávida e com desejo de comer uvas espanholas! Procurei, procurei na cidade inteira e não achei. Foi então que ela começou a chatear-me, dizendo que o menino ia nascer com cara de videira etc... e então, meti-me num avião, fui para Espanha e estou a voltar agora...
- Mas o senhor é mesmo parvo! - disse o outro amigo. - Isso tudo é parvoice da sua mulher. A minha mãe, quando estava grávida de mim, teve o desejo de comer discos riscados. O senhor acha que o meu pai me deu? O senhor acha que o meu pai me deu? O senhor acha que o meu pai me deu? O senhor acha que o meu pai me deu?...

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...