segunda-feira, 6 de julho de 2009

Erecção prolongada dá processo em tribunal

Uma erecção prolongada de 55 horas foi motivo para o ex-presidiário Dawud Yaduallah, de 43 anos, colocar um processo sobre a enfermeira Judith Lovelace, noticia o jornal brasileiro «Globo». O caso ocorreu nos Estados Unidos.

Yaduallah alega que teve uma dolorosa erecção depois de ter sido medicado pela enfermeira. De acordo com o homem, a enfermeira provocou «graves danos ao pénis, incluindo a disfunção eréctil, incapacidade de ejacular e dor durante as relações sexuais».

O homem afirmou que precisa de uma prótese para «restaurar a sua função sexual». Yaduallah destacou também que o problema médico afectou o seu casamento.

Dawud Yaduallah confessou que, durante o tempo em que esteve na prisão, recebeu doses diárias de antipsicóticos que provocaram erecções persistentes e dolorosas.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...