quarta-feira, 31 de agosto de 2011

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Idoso bebe gasolina há 42 anos para tratar a tosse

Um homem de 71 anos, residente em Chongqing, uma cidade do centro da China, bebe gasolina e querosene há 42 anos para tratar a tosse e dores de garganta, noticia esta quarta-feira o diário «Global Times», citado pela Lusa.

Chen De, o ancião de aparência frágil ¿ mede um metro e meio de altura e é muito magro ¿ disse que, todos os meses, bebe entre três a quatro litros de gasolina.

O homem disse que começou a consumir querosene em 1969, quando uma pessoa lhe recomendou o produto para tratar uma tosse muito forte, e que continuou a consumir depois de confirmar que o combustível era eficaz para suavizar a garganta.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

O Cacto

Vai um ouriço e choca com um cacto.

Diz ele:

- És tu, mãe?

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Realidade Virtual

Um jovem estudante, que se iniciava na informática, pergunta ao pai qual a diferença entre "realidade" e "realidade virtual".
O pai disse-lhe para ir à sala perguntar à irmã, se lhe pagassem 10.000 contos, se dormia com o vizinho.
O filho voltou da sala e disse : " - Ela diz que sim...".
" Estás a ver...", diz o pai, "... virtualmente já temos 10.000 contos, na realidade temos uma prostituta cá em casa."

domingo, 21 de agosto de 2011

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Milhões de aranhas sobem às árvores no Paquistão

As imagens são impressionantes. Milhões de aranhas subiram às árvores para escapar às cheias que cobriram de água um quinto do Paquistão e desalojaram 20 milhões de pessoas em Julho do ano passado.

As fotografias mostram as teias das aranhas que invadiram a copa das árvores na região de K.N. Shah, próximo de Dadu, na província de Sindh, e foram divulgadas pelo Departamento de Desenvolvimento do Reino Unido, que se encontra no local a prestar auxílio humanitário. As fotografias foram captadas por Russel Watkins em Dezembro de 2010.

Este fenómeno nunca foi visto pela população da região, que agora assinala a existência de menos mosquitos (que transportam também o vírus da malária) do que seria de esperar, em virtude das águas estagnadas causadas pelas cheias. Acredita-se que essa circunstância se deva ao facto dos aracnídeos se alimentarem de mosquitos e, assim, terem reduzido de forma natural a propagação da malária.






segunda-feira, 15 de agosto de 2011

sábado, 13 de agosto de 2011

Tudo em grande...

Um homem entra num Restaurante e fica surpreendido com a dimensão de todos os utensílios.
Encomenda um Bife com Batatas Fritas. Quando o empregado o serve exclama :
- "Mas, o bife é enorme, dá pelo menos para quatro pessoas."
Ao que o empregado responde .
-"Isto aqui é tudo em grande."
Além do prato principal, pediu vinho da casa para acompanhar a refeição volta a surpreender-se quando lhe trazem um garrafão de cinco litros para a mesa.
O empregado, vendo o ar perplexo do homem, volta a dizer-lhe :
-"Isto aqui é tudo em grande."
Já no fim da refeição e porque tinha bebido imenso, o nosso homem pergunta onde fica a casa de banho.
O empregado explicou-lhe que era à direita ao fundo do corredor.
Mas o homem, como já tinha bebido imenso enganou-se, virou à esquerda e caiu dentro da piscina.
No meio da sua aflição só gritava :
-"Não puxem o autoclismo... Não puxem o autoclismo...".

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Casal vive com 240 bonecas insufláveis

É certo que gostos não se discutem mas há coisas que me fazem franzir o sobrolho. É o caso do casal Bob e Lizzie Gibbins, que partilham a casa com nada mais, nada menos, do que 240 bonecas insufláveis.
Lembro-me do meu avô Martinho colecionar selos e eu, miúda na altura, ficar fula por achar que o dinheiro que ele gastava naquilo seria muito mais bem empregue se me levasse à Feira Popular. Agora, leio a história deste casal no "The Sun" e pergunto-me: como é que alguém gasta mais de €100 mil nas ditas "bonecas do amor"? O meu avô está totalmente perdoado!

Primeiro pensamento: ui, fetichistas de primeira! Mas depois ambos garantem: "Há quem compre estas bonecas para sexo. Nós nunca as vimos com esse propósito". Bom, sinceramente, custa-me a acreditar mas há que dar o benefício da dúvida.

De qualquer forma, as bonecas são tratadas quase como gente, com direito a passeios de carro e compras de roupa e adereços para estarem na moda. "Divertimo-nos imenso a mudar-lhes a roupa", afirma Lizzie. Vi as fotos e ainda pensei que tudo se pudesse justificar com a falta de filhos, mas o casal afirma ter duas filhas.

Posto isto, questionei-me: será esta mania um profundo sinal de solidão? Talvez. Ou simplesmente uma pancada inofensiva como a das mulheres que compram sapatos altos obsessivamente? Talvez também. Comportamento patológico ou não, quem somos nós para julgar se na realidade ninguém sai magoado no meio disto? Quanto a mim confesso-vos apenas que entrar numa casa cheia destas bonecas me daria arrepios... de medo, que fique claro!

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

No Confessionário

Uma família temente a Deus e muito pobre prepara-se para o Natal, mas como não têm dinheiro para comprar o perú, uma vizinha oferece-lhes o dito.
A mãe pede ao filhinho que vá a casa da vizinha buscar o bendito peru.
A criança entra em casa da senhora e quando já tem o perú nas mãos batem à porta (é o amante da vizinha) e a mesma pede ao menino que se esconda dentro do roupeiro.
Está a senhora na cama com o amante, quando entra em casa o marido que se tinha esquecido duns papeis importantes.
A senhora apressa-se a enfiar dentro do roupeiro o amante.
O marido vai ao quarto buscar o que lhe faltava e pergunta à mulher o que é que ela está a fazer de roupão.
Enquanto esta lhe tenta dar uma explicação começa a criança:
- Eu tenho um perú!
-Amante: Chiuu...está calado!
-Criança: Eu tenho um perú!
-Amante: Já te disse, está calado! Dá cá o perú!
-Criança: Se me der 1 conto...
-Amante: Toma lá um conto, dá cá o perú...
-Criança: Eu tinha um perú!
-Amante: Mau...toma lá o perú e está calado!
-Criança: Eu tenho um perú!
-Amante: Ai, ai, ai,ai,ai... dá cá o perú...
-Criança: Se me der 5 contos...
E a história continuou até ao marido se ir embora de casa sem se aperceber de nada...
Assim que o marido saiu, a senhora tirou o amante do armário, acabou o
servicinho e mandou o menino embora.
Quando chegou a casa a mãe vê a dinheirama que ele trazia na mão!
- Ó filho que dinheiro é esse que trazes aí? Roubaste-o?!
- Não mãezinha - e contou à mãe o que assistiu em casa da vizinha...
- Ai meu Deus, a vizinha tão boazinha e tu a inventares uma história dessas!
- É verdade mãezinha...
A mãe sem acreditar e pensando que o filho roubou a vizinha, manda o filho à igreja confessar-se.
A criança muito triste, lá vai à igreja. Quando entra no confessionário diz ao padre:
- Padre, eu tinha um perú...
Interrompe-o logo o Sr. Padre: - Bolas outra vez a mesma conversa do perú?!
- Toma lá dez contos e desampara-me a loja!

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...